As decisões tomadas em assembleia de condomínio são soberanas e afetam diretamente a vida de todos os moradores, exceto na hipótese de uma decisão infringir a legislação da área.

Com essa rápida definição, fica claro que pode se tornar um ambiente tumultuado e com muita discussão se não for realizado de modo estratégico, educado e organizado. É preciso compreender que é praticamente uma reunião política, e deve ser encarada com seriedade.

Venha conferir 4 dicas para uma assembleia de condomínio eficiente. Boa leitura!

Elabore uma pauta detalhada

Tenha em mente que para que uma decisão possa ser votada em assembleia é fundamental contar com no mínimo dois terços dos condôminos, caso contrário, é considerada inválida. Se o resultado da votação alterar alguma regra, mesmo os que não estavam presentes são afetados.

Isso significa que o síndico, quem elabora a pauta, deve ser muito específico e detalhar o que será discutido, garantindo clareza para que o máximo de pessoas saiba como aquele encontro pode mudar a sua rotina.

Crie um edital de convocação

Por lei, todos os condôminos devem ser convocados para que uma assembleia seja válida. Isso significa criar um edital com a pauta da reunião e mais duas informações cruciais: Data e local.

Vale lembrar que cabe ao síndico convocar essa reunião, portanto é sua a responsabilidade de fixar o aviso em todas as áreas de circulação, garantindo que todos tenham acesso a mesma informação.

Mas e como garantir que todos receberão a convocação?

Na Convenção do Condomínio. Se o condomínio definiu que os contatos devem ser feitos por e-mail, então cada condômino deve informar um endereço que afirma utilizar e que receberá sob qualquer circunstância.

Utilize a tecnologia

Com o avanço da pandemia aprendemos que a tecnologia pode ser uma parceira importante para muitas atividades do dia a dia.

Para pessoas que não poderão comparecer no dia, se a convenção permitir, pode-se utilizar aplicativos eletrônicos de votação e a assembleia ser transmitida por um link privado.

Utilizando essa metodologia, saiba que a participação em assembleia pode aumentar até 40%.

Crie regras de intervenção

O síndico é eleito por votação e a assembleia é um lugar de debate, portanto, é como se cada pessoa fizesse política para garantir que os seus interesses e os do grupo sejam respeitados.

É preciso que as assembleias sejam organizadas e com regras de convívio para garantir um espaço plural e amigável de debate. Por exemplo, limitar o tempo de fala, ou definir que o síndico aponta o momento em que uma intervenção pode ser realizada.

As maneiras de solucionar esses atritos são as mais diversas, e cabe ao síndico, sob a confiança que lhe foi depositada, encontrar uma alternativa para que os seus vizinhos possam falar e ouvir uns aos outros.

O síndico é, na verdade, um grande solucionador de conflitos. Para isso, precisa sempre ter dados à mão para garantir que as informações corretas estão sendo ditas, para que os condôminos não sejam influenciados por dados inverídicos.

O nosso Condominium é um sistema de gestão que pode fornecer todas as informações necessárias para um debate honesto e pautado em dados confiáveis. Entre em contato com um de nossos especialistas para conhecer melhor nosso produto.

Share This