Afinal, quais as funções de um síndico profissional?

Você sabe quais são as funções de um síndico profissional? Cabe a este profissional organizar e administrar todo o condomínio, tanto financeiramente, quanto gerindo pessoas e obras.

Parece simples, mas problemas como inadimplência, folha de pagamento, rotação e terceirização de funcionários, e gerenciar conflitos entre moradores são corriqueiros e demandam tempo.

Nem sempre quem se voluntaria sabe de todos esses detalhes, descobrindo apenas na prática. Isso pode, também, gerar inúmeros erros e dores de cabeça futuras, tanto para quem administra quanto para os condôminos.

Por isso, muitas vezes é necessário recorrer a um síndico profissional, que não mora no local e, portanto, visa apenas o bom andamento do seu trabalho.

Administrar o condomínio

Para poder realizar essa função, é preciso que o síndico profissional visite constantemente. Assim pode atender às necessidades dos funcionários e dos moradores, resolvendo possíveis pendências da melhor maneira possível.

Então seu tempo, normalmente, vai se dividir em reuniões e planejamento. Pesquisar e escolher os melhores fornecedores, quais produtos usar na piscina e no salão de festas, por exemplo.

Um profissional que se capacitou para o cargo é a melhor opção, já que nem sempre os moradores voluntários estão aptos a desempenhar essa importante função.

Ele também é o representante legal do local, portanto vai defender os interesses dos moradores, buscando sempre a melhor e mais rápida solução para eventuais problemas que aparecerão.

Gestão financeira

Aqui estamos falando literalmente do dinheiro destinado ao condomínio, que normalmente é depositado todo mês.

Lidar com questões burocráticas e planilhas exige atenção, tornando qualquer deslize ou falta de atenção numa dor de cabeça para todos.

É uma grande responsabilidade, já que o síndico é o responsável por conduzir da melhor forma os gastos, que englobam a folha salarial, manutenção e preservação das áreas comuns e ainda guardar dinheiro para caso haja algum imprevisto.

Tudo isso visando, sempre, usar o mínimo possível, sem perder a qualidade e excelência do trabalho.

Para tudo isso, ele deve elaborar e apresentar nas reuniões de condomínio, o orçamento de receitas e despesas, justificando-as quando necessário.

Uma parte mais chata do trabalho é a de aplicar multas, afinal existem regras e as mesmas devem ser cumpridas. Também inclui cobrar moradores que estejam atrasando o pagamento do condomínio.

Gerir conflitos

Em toda família há conflitos, então quando temos várias juntas, que têm pensamentos e origens diferentes, num condomínio não seria diferente.

Portanto, saber lidar com pessoas e conseguir se comunicar bem, é vital para essa função.

Cabe ao síndico profissional ser o mediador dos entraves, buscando um acordo, quando possível. Normalmente essa é a melhor solução.

Se não for o caso, as chamadas “leis internas”, que cada grupo tem, devem ser aplicadas. Então ele deve ter todas na cabeça para mediar tudo.

Então, caso seu condomínio não tenha um voluntário apto a assumir o cargo, pesquise e considere a ideia de contratar alguém que tenha estudado e se capacitado para a vaga.

Entre em contato conosco e tenha um bom profissional, que saiba gerir todos esses pontos citados. Nossos consultores estão à sua disposição para tirar todas as suas dúvidas.