Administrar um condomínio não é tão simples como muitos imaginam. É uma atividade que envolve gestão financeira, de pessoas e patrimonial. Isso sem deixar de mencionar a responsabilidade de ter que propor projetos para a melhoria do condomínio.

Diante disso, fica evidente que é necessário que o síndico tenha determinadas habilidades. Para que entenda melhor esse assunto, apontamos, a seguir, quatro competências que não podem faltar nesse profissional. Veja!

 

1. Capacidade para gerir conflitos

 

No dia a dia, o síndico pode lidar com conflitos que envolvem os interesses dos moradores do condomínio. Por exemplo, um morador que quer escutar músicas altas, incomodando seus vizinhos. Nesse caso, temos um conflito que precisa ser resolvido da melhor maneira possível para que a paz seja novamente restaurada no ambiente condominial.

Desse modo, é essencial que o síndico tenha a habilidade de gerir conflitos. Nesse processo, é importante dizer que o síndico não deve tomar partido, mas se basear no estatuto do condomínio para resolver a situação. Assim, ele fica amparado nas normas que representam o interesse da maioria.

 

2. Conhecimento da legislação do condomínio

 

Não menos importante que ter capacidade para gerir conflitos é ter conhecimento sobre a legislação do condomínio. Normalmente, um condomínio, além de contar com estatuto, também dispõe de um código de ética e outros documentos, que educam os moradores do condomínio, fazendo com que adotem um comportamento respeitável.

Quando se conhece bem a legislação do condomínio, o síndico não apenas pode fazer uma boa gestão, como também orientar os moradores sobre como agir quando estiverem diante de determinadas situações.

 

3. Amplo senso de organização

 

Gerenciar um condomínio requer forte senso de planejamento e organização.

Afinal, é uma atividade que envolve, por exemplo, a atualização de formulários eletrônicos e o arquivamento adequado de todos os documentos, como faturas e atas de reuniões, que podem facilitar o trabalho do síndico. Em muitos casos, ainda é necessário gerenciar outros aspectos do condomínio, como a segurança, controle de entrada e saída, manutenção etc.

A boa notícia é que hoje existem tecnologias, como é o caso das Union Data, que podem ajudar o síndico a fazer uma boa gestão. São soluções capazes de automatizar a realização de determinadas atividades, como, por exemplo, a emissão de relatórios, documentos que podem apoiar e acelerar o processo de decisão do síndico.

 

4. Boa capacidade de liderança

 

Por fim, é importante que o síndico também tenha boa capacidade de liderança. Afinal, a gestão de um condomínio é feita não apenas por ele, mas por diversos profissionais que fazem parte do quadro de efetivos do condomínio, como o zelador, pessoal da recepção, segurança etc.

Uma boa capacidade de liderança faz com que os colaboradores do condomínio realizem suas atividades com eficiência e produtividade, mantendo, dessa maneira, tudo em ordem.

Diante do exposto, nota-se que é essencial que o síndico disponha de algumas habilidades para desenvolver suas atribuições com eficiência e produtividade.

No entanto, como dissemos, há tecnologias que podem ajudá-lo, sendo um exemplo nesse sentido o Condominium. Para conhecer melhor essa solução, acesse nosso site agora mesmo.

Abrir a conversa
Precisa de Ajuda?
Olá!
Podemos te ajudar?