mercado condomínio

Mercado no condomínio: como implantar e quais as vantagens?

Aumentar a praticidade e o conforto da vida condominial é uma das prioridades do síndico, e uma das medidas que ganhou muita popularidade nos últimos anos é a implantação de um mercado dentro do condomínio!

Para levar essa ideia para a sua assembleia condominial, é preciso entender como a implantação funciona e quais as vantagens e desvantagens do mercado para o seu condomínio, e você verá tudo isso e mais nesse artigo. Boa leitura!

Como instalar um mercado no condomínio

O primeiro passo para ter um mercado no seu condomínio é, assim como toda obra, aprovar a ideia em assembleia, porém por se tratar de um tema recente, o quórum para aprovação do modelo de mercado em condomínio ainda é algo incerto.

Em teoria a destinação de área comum é prevista em convenção e requer 2/3 dos votos para ser aprovada, e a implantação de mercado condominial se encaixa nessa categoria. Porém há quem defenda a unanimidade para tal implantação.

O ideal é estudar a convenção do seu condomínio, entender o que pode e o que não pode ser feito e chegar a um consenso sobre o quórum necessário para aprovar o mercado. De qualquer maneira, é interessante que o síndico pesquise sobre o assunto para poder tirar as dúvidas dos condôminos e instruí-los na utilização do mercado.

Quais as vantagens e benefícios?

As vantagens de ter um mercado no condomínio são muitas, e podemos citar como principais:

Praticidade e segurança: com um mercadinho dentro do condomínio, os moradores podem comprar alimentos e produtos de maneira rápida e segura, sem precisar sair na rua e gastar tempo com trânsito e filas.

Custo zero e renda extra para o condomínio: na grande maioria das empresas que oferecem a instalação de mercados em condomínio, o mercado já vem com a estrutura montada e uma porcentagem da quantia arrecadada com a venda dos produtos volta para o condomínio, podendo ser revertida para benfeitorias nas áreas comuns, por exemplo.

Valorização do condomínio: além de melhorar a qualidade de vida dos condôminos, ter um mercado no condomínio valoriza o imóvel e é um ótimo diferencial para destacar seu condomínio dos outros da sua região.

Vale ressaltar que caso o valor anual arrecadado com o mercado ultrapasse o teto legal e não seja utilizado para cobrir custos e despesas, o condomínio deve declarar Imposto de Renda sobre tais rendimentos.

Outro ponto que vale a pena ser destacado é que a grande maioria dos mercados de condomínio funcionam por autoatendimento, ou seja, os condôminos pegam e pagam o que consome, sem supervisão de ninguém além das câmeras. Isso pode resultar em inadimplência, então é importante instruir e conscientizar os moradores para que paguem pelos produtos assim que adquiridos no mercado.

Claro que essa questão só será sentida se muitos moradores se tornarem inadimplentes, mesmo assim as vantagens do mercadinho são suficientes para que a implantação seja um ótimo negócio para os condôminos, pela conveniência e acesso fácil ao mercado, quanto para o próprio condomínio que viabiliza uma nova fonte de receitas.

Leia também Food Trucks no condomínio: como organizar

Assine a Newsletter UnionData Gratuitamente

E fique por dentro do universo da gestão de condomínios e do mercado imobiliário. Receba no seu e-mail artigos, dicas e notícias que são do seu interesse!

13 + 15 =

Leia também…

Estratégias proativas para a manutenção de condomínios 

Estratégias proativas para a manutenção de condomínios 

A manutenção de condomínios é um aspecto crítico da gestão imobiliária que demanda atenção contínua e estratégica. Para síndicos e administradoras, adotar uma abordagem proativa não só ajuda a preservar e aumentar o valor do imóvel, mas também assegura a segurança e o...

ler mais
Share This